19 de outubro de 2009

Da série Pausa

Paralisada


Estou esperando o medo passar. Depois volto. Prometo.
Vez ou outra ele me toma e me consome tanto que fico sem chão.
Estou grudada...segurando-me nas pontas de uma esperança mínima. Nem sei.
Quando ele se for relaxo, respiro, sorriu de novo...quem sabe?
Mas o medo tem dessas. Me faz achar que tudo isso não vai mais acontecer, e que ficarei assim: fadada a senti-lo, a perder-me nele... para nunca mais.

2 comentários:

Cristina Ancona Lopez - Tita disse...

Ops!
Tá rondando todo mundo este medo.
Tem de ter medo do medo e fugir dele. Eu to correndo. Não me pega!

Anônimo disse...

Vai passar, vai passar sim...